sexta-feira, outubro 21, 2005

O mundo da Pimpinha

O que é isto?...Será que aumentou ainda mais?...Esta ternura que graças a ti fomentou um sentimento ainda maior do que o que eu já sentia. Agora sim posso-lhe chamar amor, ao que sinto por ti. Que maravilhoso…Que sentimento tão bom de se viver. Sinto-me tão feliz, mas ao mesmo tempo com um aperto no coração, um aperto de euforia, de saudade, de querer lembrar-me sempre de ti e estar contigo.
Eu já tinha sentido este aperto, mas nunca de uma forma tão extasiante, nunca com todo este êxtase que faz viver sonhos “reais”e me faz pensar em paradoxos.
Este tal aperto leva-me numa viagem ao desconhecido, a um mundo onde eu penso nunca ter estado, onde tudo é novidade e onde tudo me enfatiza a querer viver o melhor possível a vida e divertir-me ao máximo para poder conhecer este singular mundo. O nome do mundo? Bem, eu carinhosamente (no meu ver) chamo-lhe o Mundo da Pimpinha, acho que já estou a dar muitas pistas sobre a rapariga “invisível”. Por este andar daqui a pouco tempo já não fará sentido chamar-te invisível, acho que daqui em diante vou mesmo começar a chamar-te Pimpinha…Espero que gostes.
Bem mas neste mundo a que muitos chamariam imaginário, para mim é bem real, talvez por te englobar a ti e ao teu mundo, e por interagir com o “meu mundo” e com o mundo dito real… Neste mundo existe o amor, a paz, a diversão, a musica, as festas, as discotecas, a paciência, o filme, a paixão…mas também não poderia considera-lo real se nele não existissem alguns pontos menos bons, os quais não me lembro de momento mas de certeza que também existirão, em pequena quantidade. Mas é um mundo onde apenas eu e tu habitamos, o apenas não deve ser encarado como um aspecto negativo, mas sim como um sinónimo de à vontade, solidariedade e cumplicidade entre nós. Embora este mundo seja autónomo, também tem as suas vias de comunicação com os outros mundos onde estão os nossos amigos e família.
Tudo isto para te dizer que quando não estou contigo vivo parcialmente neste mundo ansiando estar contigo e quando estou contigo deixo completamente este mundo de lado, para te dedicar toda a atenção, para viver experiências contigo, olhar para ti em toda a tua graça, e deslumbrar o amor por ti que habita em mim. Agora digo-te que és a pessoa mais especial do meu mundo, que és a pessoa mais fofa do mundo, a tua personalidade é única, maravilhosa, tal como tu. És fabulosa, não só por seres como és, mas também por me aturares. Obrigado por existires. Com todo (ou parte) do sentimento exposto assim me despeço embora saiba que mais irei escrever sobre “nós” para ti. 1001 Bjs Adoro-te

2 Comments:

Blogger Ana Leal said...

É impressão minha ou falta alguém neste blog? Já estava na hora de convidares a Filipa!

11:34 da manhã  
Blogger joana said...

falta aqui a nova musa inspiradora!

11:40 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home


Free Web Site Counter