sábado, outubro 01, 2005

A um amigo especial...

Os olhares cruzaram-se. Os dedos tocaram-se. As pernas tremeram e a respiração acelerou.
Em plena posse (ou não!) da minha consciência, descruzei os olhares e retirei os dedos. Endireitei as pernas e normalizei a respiração.
Antes de te poder amar, tenho de me amar a mim mesma. Tenho de percorrer ainda um longo caminho... Preciso da tua ajuda sim, mas como amigo. E acredita, terei todo o gosto em acompanhar-te no teu. A pessoa certa há-de aparecer. Acredito que sim. Ambos o merecemos.
Podias ter sido tu? Podias...E tenho pena que o não tenhas sido.
A tua amizade é uma das coisas mais importantes da minha vida. Adoro-te


Free Web Site Counter