quinta-feira, março 02, 2006

Pipa

Porque és a minha Pipazona, porque é a ti que confio os meus maiores medos, receios, dúvidas, impressões, sentimentos. Porque és mais (oh! muito mais) que colega de escola, amiga, melhor amiga, prima ou irmã; porque és a minha “amiga de sangue”. Porque é contigo que rio deitada no tapete da sala, que rebolo, que acabo por comer bocados de sofá e de sei lá mais o quê. Porque é contigo que oiço D’ZRT e me lavo a mim e à loiça; porque é contigo que mudo de faixa do passeio e dou os iogurtes e o pão ao homem da mercearia para pesar. Porque é contigo que ando de gaivota e me molho toda com a água repuxo (e só depois é que nos apercebemos que é a mesma água nojenta que está no lago!). Porque é a ti que vejo estar a mandar mensagens até ás duas da manhã enquanto tento dormir. Porque és tu que espetas o rabo no meio da cama e não me deixas dormir (lol). Porque é a ti que roubo os cobertores. Porque é contigo que me levanto a altas horas da noite para me enrolar no lençol de baixo enquanto tu te enrolas no de cima. Porque é contigo que aprendo a segurar o corpo ao tropeçar. É contigo que aprendo a rir de mim mesma, da minha vida, ao invés de chorar. Porque que assistes e vives os mesmos dramas que eu. Porque é contigo que a minha vida ganha sentido, que conquisto as maiores vitórias relativas ao meu ser, à minha personalidade. Porque é contigo que vejo as coisas simples e normais de um adolescente serem transformadas em batalhas e derrotas. E é contigo que sorrio quando ganhamos. Porque és tu que me dás os conselhos acertados e plausíveis que a minha personalidade teimosa e inconsciente nunca se lembraria de seguir. Porque é contigo que aprendo música e moda. Porque é ti que tento em vão convencer do interesse da política e da diplomacia. Porque é contigo que discuto temas como religião e aborto. Porque é contigo que aceito com gentileza o crachá e oiço piadas sobre bodes. Porque é contigo que arrasto móveis para ver um filme ou dançar no meio da sala. Porque é contigo que sei que no mundo não interessa o quanto os outros nos acham simplesmente porque nós sabemos o que valemos. Porque é contigo que passo horas de viagem a conversar. Porque é contigo que troco pulseiras de plástico com rapazes que não falam a mesma língua que nós (a não ser que o “Braga, Porto, Guimarães” conte!). Porque és tu que te apaixonas por um deles. Porque é contigo que rio, choro, danço, brinco, sorrio… Porque é a ti que mando mensagens quando estás mesmo ao lado e depois de dias juntas. Porque és tu que estás sempre lá e previsivelmente não me canso de ti. Porque tu és tu. Simplesmente tu. E porque escreveria páginas sobre o que passámos juntas e nunca ninguém há-de perceber metade disto. Mas tu percebes.

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

eheh. N quias ms ca xeguei :p

12:44 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

embora com atraso, venho aqui pedir desculpa pq houve um engano, mas so descobri agora.. sorry

1:40 da tarde  
Blogger Anita said...

amigas assim=))))))) vale SEMPRE A PENA! gostei muito

11:37 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home


Free Web Site Counter