terça-feira, abril 25, 2006

Não podia deixar de assinalar...

Vejo cravos murchos em muitos olhos da minha geração. Vejo mãos caídas em jovens da minha era. Vejo punhos abertos em netos de Abril. Vejo vultos por desabrochar. Vejo muitas mentalidades por abrir.
Estou triste. Aos 15 anos sinto a força dos “meus avós”, que sobrepuseram valores de liberdade e esperança à noite escura e densa, esmorecer. Pertenço à terceira geração a contar de 1975 e vejo ainda um longo Abril por cumprir. Um Abril que caberá aos jovens que como eu, ainda acreditam. Descolonizar, democratizar, desenvolver. Não nos podemos deixar iludir por cantigas que falam de amor, por livros que podemos ler e comentar, por urnas, por frases que podemos gritar: seria simplesmente esta a revolução de Zeca Afonso, Adriano Correia de Oliveira, Salgueiro Maia, Otelo Saraiva de Carvalho, Vasco Gonçalves, Melo Antunes, Mário Soares, Álvaro Cunhal, Sá Carneiro e tantos outros nomes com e sem rosto que impulsionaram a Revolução? Estou convencida que não. Estou convencida que Homens como estes não se aquietariam aos primeiros sinais de sucesso. Há muito ainda por democratizar e desenvolver não só no nosso país como por esse mundo fora. E até por descolonizar. O século XXI chegou e mais de metade do mundo ainda não teve direito a ele.
Assusta-me a elevada taxa de abstenção. Assusta-me o desacredito político. Estarão as pessoas a dar Abril como facto consumado, como feriado histórico, como capítulo encerrado?

Apesar de tudo, acredito na minha geração. Acredito que faremos a diferença ao mostrar que medos como os meus não têm fundamento. Acredito que faremos obra. Acredito em nós. E sinto uma força que me move, que me indica o caminho a seguir e que não me deixa esquecer os jovens da minha idade (e não só) que infelizmente não usufruem deste cantinho dourado que apesar de todos os defeitos a Europa é. Um Abril imenso foi realizado. Temos um país de liberdade! E é nosso dever, melhorá-lo ainda mais.
Acredito que mudaremos o Mundo, que o tornaremos melhor em todos os sentidos. Estou aqui para lutar por isso com um sorriso nos lábios e cravos nas mãos. Será esta a força de Abril?

2 Comments:

Blogger João Filipe Rodrigues said...

E acreditas bem! Que viva Abril

1:59 da manhã  
Blogger Anita said...

eu tb acredito:) beijinhossss

11:35 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home


Free Web Site Counter